Perguntas Frequentes sobre Doença Arterial Periférica

1

Como posso prevenir a Doença Arterial Periférica?

Combater uma vida sedentária ajuda bastante na prevenção desta condição uma vez que existem determinados efeitos indiretos associados. Ou seja, uma pessoa que pratica exercício físico acaba por ter a diabetes, a tensão arterial e o colesterol mais controlados. Fatores esses que estão associados à DAP como fatores de risco.

2

Os pacientes com uma vida física ativa podem ter este problema?

A prática de exercício físico beneficia bastante a prevenção da DAP, mas não a impede 100%.

Os pacientes que já têm a doença diagnosticada e abraçam um estilo de vida mais ativo acabam por ter uma evolução mais favorável, uma vez que a utilização dos membros inferiores mantém as vias de circulação abertas e condiciona e habitua os mecanismos metabólicos dos músculos a funcionarem com nível de oxigenação mais baixo.

3

Se sentir dor na caminhada devo parar?

Ainda que possa sentir dor despertada pelo esforço, deve contrariá-la e estimular a marcha, sem medo de caminhar.

Deve, contudo, consultar um cirurgião vascular para fazer um diagnóstico e perceber que tipo de tratamento deve seguir para evitar problemas mais graves associados à Doença Arterial Periférica.

4

Utilizar calças apertadas e saltos altos pode provocar a Doença Arterial Periférica?

Não, de modo algum. A utilização de roupa mais apertada ou sapatos altos não está associada à DAP.

Nota clínica: Esta página apresenta noções gerais e utiliza uma linguagem adequada aos leitores sem formação na área. O conteúdo foi redigido de acordo com o conhecimento científico atual sobre o tratamento da Doença Arterial Periférica e revisto pelos médicos da Allure Clinic.